quinta-feira, 6 de maio de 2010

A ORAÇÃO EM FAMÍLIA


“Queridos filhos:
Também esta noite vos convido a santidade, a santidade nas vossas famílias.
Filhinhos, deveis compreender que não existe a santidade na família, sem retomarem a oração em família.
Por isso, vos convido esta noite:
Iniciem a orar em vossas famílias, com os vossos filhos.
Que com a oração, retorne a paz e a alegria.
Obrigada por terdes respondido a minha chamada.”

A cada dia que passa, vejo como são essenciais estes pedidos de Maria. Olhando ao nosso redor, podemos ver lares destruídos, pessoas infelizes e frustradas, filhos abandonados e em grandes sofrimentos…. Quanta dor…… Quanto sofrimento que poderia ser evitado, quantas famílias destruídas que poderiam ainda estarem unidas, se estivessem vivido a oração, que é a engrenagem para amar, perdoar e recomeçar.
No domingo, dia 07 de abril, fiquei impressionado e louvei a Deus pelo grande sinal de amor que Ele me deu.
Era aproximadamente 14:30 hs, quando um garotinho chamado Mateus (meu chará), me disse: “Irmão, eu fiz uma economia para a construção do santuário da Rainha da Paz, posso dar para o senhor?” Passando a mão na cabeça dele, eu disse que sim, e ele chamou a sua mãe (Francisca), ela abriu a sua bolsa, e eu percebia que ele quase não conseguia puxar o que havia dentro, a sua mãe o ajudou, e ele me deu todo contente, um saco cheio de moedinhas (que realmente estava pesado), e me disse: “Irmão, este é o meu cofrinho, agora é para Nossa Senhora!”. Minha vontade era de chorar, de ver que embora tanto mal, tanta desgraça que há no mundo, o Senhor suscita corações abertos a Sua graça, e os conduz.
Para mim este é um dos maiores milagres realizados pela fé que podem acontecer, ainda mais porque, muitas vezes vejo pessoas que vem com um cheque assinado de uma determinada quantia, enchendo a boca e dizendo: “Esta doação é para Nossa Senhora”, e esperam todo o tipo de elogios e gratificações, achando que fizeram muito, enquanto apenas deram o seu supérfluo, o que lhes sobrava, e não o que lhes custava, achando que Deus necessita da esmola deles.
Após este ato do Mateus, que tem apenas 5 aninhos, fiz uma reflexão, e percebi que este é realmente um cristão católico verdadeiro, que doou tudo o que tinha por amor a Nossa Senhora, e acredito que deixou de comer muitos docinhos, e fez a sua oferenda agradável a Deus.
Mas porque o Mateus agiu assim?
Agiu assim, porque realmente nasceu em um berço cristão, está recebendo uma educação cristã autêntica, embora seja educado apenas pela sua mãe, que perdeu o seu esposo ainda quando o Mateus era bebezinho.
Só uma família que reza pode dar frutos de santidade, só uma família que reza pode ter a alegria e a paz, embora possa haver mil e umas dificuldades.
Fico feliz pelo Mateus, e acredito que o Senhor tem um plano, diria um projeto na vida dele, porque Ele está aberto à graça de Deus, e o Senhor não o abandonará, ainda mais porque é um fiel devoto de Nossa Senhora, rezando sempre o terço com a sua mãe e seu irmão Guilherme, os quais fazem parte do Grupo de Oração Oásis de Maria, em Ribeirão Pires.
Noto que muitas famílias vivem mal, porque vivem na hipocrisia, na mentira, no faz de conta que eu não sei. Um exemplo é o homem que trai a sua esposa, percebe que os filhos sabem, mas para ficarem calados, compra-os dando dinheiro e coisas, e muitas vezes até permitindo que eles vivam situações imorais. Por outro lado, os filhos se vendem, deixam serem comprados, e se calam. Quanta hipocrisia… Que jogo sujo, próprio de satanás.
Muitas famílias não vivem a verdade, com medo das conseqüências, mas se esquecem que tudo vem à luz, e que Nosso Senhor Jesus disse: “A verdade vos libertará!”.
Infelizmente muitos filhos, vivem também no comodismo, preferem viver a falsidade, a mentira, preferem não se comprometer com realidades concretas, para não serem cobrados mais tarde, e por comodismo preferem viver também um faz de conta. Assim, de faz de conta por parte dos filhos, e dos pais, satanás destrói a família.
Uma família que reza junto, que está unida no mesmo Senhor, não abre brechas para satanás entrar e destruir o amor, e consegue com a graça de Deus, educar todos os seus filhos.
Entristece-me saber que em alguns grupos de oração (os quais são pequenas famílias), há famílias que após um ano, ou um ano e meio de caminhada, se acomodam, deixam de rezar, deixam de participarem dos encontros, para buscarem algo mais prazeroso, como por exemplo: um sofá confortável, uma noite na chooperia, a novela, os afazeres e etc… E se esquecem que colocam Deus em segundo lugar em suas vidas, enquanto as coisas do mundo, em primeiro. Será que estão sendo abençoados?
Vem-me a mente neste momento, as pessoas do tipo “beatas”, que dizem serem todas de Deus, dizendo que sem a oração não vivem, e etc… Até chegarem a onde desejam, ou seja, quando alcançam o status profissional que desejavam, abandonam tudo, abandonam os cargos assumidos na Igreja, no Grupo de Oração, e na família, e criam um novo Deus para si. Tenho pena dessas pessoas, pois são profundamente egoístas, porque pensando somente no seu bem estar, assumem compromissos puramente humanos e terrenos, esquecendo-se dos compromissos assumidos anteriormente com as coisas de Deus, com Nossa Senhora, e principalmente com as pessoas das quais exerciam um determinado pastoreio.
Se a tua família não possui a paz e a alegria, é porque você não está rezando com ela, e no lugar da oração está colocando outras coisas que não são conforme a vontade de Deus para você, naquele momento determinado. Não digo que você tem que rezar como um beato em tua família, mas que ao menos deve doar um tempo todo o dia com toda a tua família para Deus.
Caríssimos, façam um exame de consciência e sejam sinceros convosco mesmo e com Deus, e responda no silêncio do vosso coração:
Você está rezando com a sua família, com os seus filhos?
Como você vive a verdade em sua família?
Quais são os propósitos que hoje o Senhor te inspira para mudar de vida?

Que o Senhor que é três vezes Santo, vos abençoe: “Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”. Amém!!!


Materiais desenvolvidos para a formação espiritual dos membros dos Grupos de Oração da Gospa, guiados e orientados pela Fraternidade Monástica dos Discípulos de Jesus para a Glória de Deus Pai – Mosteiro Regina Pacis -.
Para maiores informações, entre em contato pelo e-mail grupodeoracao@mosteiroreginapacis.org.br ou visite o nosso site www.mosteiroreginapacis.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog